Maestro – Bruno Costa


Nasceu em Aveiro, em Agosto de 1984.

Em 1999 entra na Escola Profissional de Música de Espinho, e é na Escola Superior de Música e das Artes do Espectáculo do Porto que conclui a Licenciatura sob a orientação de Manuel Campos e Miquel Bernat com classificação máxima no recital final. Em 2016 conclui a profissionalização em serviço na Universidade Aberta.

Participou em master classes de percussão com: Angel Omar Frette, Benoit Cambreling, Denis Riedinger, Dirk Wucherpfennig, George Ellie Octors, Olivier Pelegri, Philippe Spiesser, Rainer Seegers… Como músico convidado apresentou-se com diversas formações em Portugal, Espanha, França, Itália, Alemanha, Áustria, França, Grécia, Inglaterra, Holanda, Bélgica, Irlanda, Suíça, Hungria, Polónia, Rússia, República Checa, Brasil e Estados Unidos da América.

Orientou diversos seminários de percussão em Portugal e Espanha, e participou como elemento do júri nos concursos internacionais de percussão da Beira Interior e Gondomar. Como membro do Drumming GP, orientado pelo percussionista Miquel Bernat, apresentou-se em variadas salas de espetáculo, participando na estreia de obras de compositores de diversas nacionalidades.

É membro fundador do Clap Duo com a Clarinetista Cândida Oliveira, projeto para clarinete e percussão, e também membro fundador com o músico Nuno Martins do duo Surreal, projeto para percussão e trombone baixo. Em 2016 estreou em Portugal o concerto para trompete, percussão, gira-discos & orquestra de Gabriel Prokofiev sob a direção do maestro Rosen Milanov com a Orquestra Sinfónica do Porto – Casa da Música.

Lecionou em diversas academias e conservatórios, atualmente leciona na Academia de Música de Castelo de Paiva e na Escola Superior de Artes Aplicadas de Castelo Branco (ESART).

É solista do naipe de percussão da Orquestra Sinfónica do Porto – Casa da Música desde 2005, maestro e respectivo director artístico da Banda Musical de Fajões desde 2009.